ESCOLHAS

916

 

Qual é o seu réveillon perfeito? Em uma mega festa à beira mar ou em uma casinha silenciosa à luz de velas? Contemplando um show de fogos de artifício ou tentando ver estrelas cadentes? Ao som de um DJ com vários amigos ou na areia ao som de um luau com um violão aconchegante?

image

Já era meio de dezembro, ela ainda estava na dúvida do seu destino para a virada. Eram tantas expectativas e rituais que ficava difícil optar por algo que refletisse a sua essência naquele momento.

Um pedaço dela queria curtir uma viagem com várias amigas, em uma balada com tudo que tem direito: petiscos, drinks, bela paisagem, pé na areia, música de qualidade e diversão garantida! Outro pedaço dela queria apenas descansar em uma praia tranquila, cozinhando uma ceia simples e saudável, com poucas e boas companhias.

image

Antes de decidir, colocou para si mesma uma outra questão: Onde e como quer passar os primeiros dias de 2015? Afinal, a virada é um rito de passagem importante, mas depois, já no ano novo, quais os passos que vão marcar essa nova fase? Uma praia lotada e badalada ou uma praia isolada, onde todos se conhecem? Claro, também não precisa ser 8 ou 80, pensou ela. Mas as duas opções agora eram essas.

image

Ela sempre foi muito ligada às superstições e rituais da virada: vestir-se de branco, lingeries novas, estourar champagne meia noite, pular 7 ondinhas e levantar da cama no dia 01/01 com o pé direito! E se der, no mesmo dia, surfar 7 ondas pra começar o ano melhor ainda!

Acontece que no réveillon anterior ela não conseguiu cumprir a risca todos os rituais de sorte. Não usou roupas novas (e a blusa que tinha não era branca), a chuva apertou e ela não saiu da casa para passar a virada na praia… E para completar, acabou trocando a boa e velha champagne por algumas cervejas geladas. E, apesar de tudo isso, seu ano foi ótimo! Ela percebeu que todos os ritos podem sim gerar e concentrar boas energias, mas não é uma roupa nova no dia 31/12 que vai definir a qualidade no ano! Muito menos o menu da ceia e as bebidas.

image

Depois de refletir bastante, optou por passar os seus primeiros dias de janeiro em companhia de poucas pessoas e muita natureza. Não precisava de grandes festas. Desta vez estaria de branco, e, bebendo ou não champagne, continuaria sempre mentalizando e emanando bons pensamentos, tornando a sua noite e a de todos ao seu redor repleta de positividade.

Mas, se chover, paciência… Precisamos estar sempre prontas para imprevistos. Existem coisas na vida que podemos escolher, outras, precisamos nos adaptar.

image

O que importa é que o ano de 2015 comece com boas escolhas! Só basta você mesma para fazer as suas melhores escolhas.

Por Bartira Bejarano

Fotos: divulgação