Melhore sua performance sobre “pranchas” com o treinamento funcional

699

 

De que vale a técnica sem equilíbrio, flexibilidade, condicionamento, força e agilidade? Já há alguns anos, a ginástica funcional passou a fazer parte da rotina de treinamento de muitos atletas por trazer bons resultados.

Para a tetra campeã brasileira de wakeboard Teresa Lobato, por exemplo, o treinamento funcional é importante para estabilizar sua coluna vertebral, amenizando os impactos provocados pelo esporte. “Percebi que para praticar o wakeboard é importante ter força e explosão, mas para não ter dores, preciso de um corpo bem equilibrado e forte. Então a performance é tão importante quanto o meu bem-estar”, ressalta Teca.

Quando se está sobre uma prancha, seja ela de wakeboard, surf, stand-up-paddle, skate ou snowboard, movimenta-se músculos importantes do corpo. Em especial, os responsáveis pelo centro de força e que estão reunidos em uma unidade integrada composta por 29 pares de músculos, chamada CORE, que suporta e estabiliza a cintura, a pélvis e o quadril. Essa musculatura fica ao redor de toda região da coluna lombar (pescoço, tronco e pélvis). Os principais músculos são os abdominais, lombares, glúteos e oblíquos, explica Kenji Takahashi, educador físico e idealizador do método Supercore. “É como se fosse um tronco de árvore cheio de galhos. O tronco (estabilizador) precisa estar forte para sustentar o balanço dos galhos (mobilizadores). Se o tronco não estiver forte, os galhos, sozinhos, não terão força suficiente para se manterem intactos”, completa.

Os esportes com prancha, por serem mais instáveis que os demais, demandam um CORE ainda mais forte. Ao fortalecer estes músculos, o praticante ganha mais estabilidade e consequentemente, mais equilíbrio, força, flexibilidade e agilidade, aumentando sua vida útil como atleta e melhorando sua performance. Kenji também destaca a importância destes atletas saberem trabalhar e terem força dos dois lados do corpo, serem bilaterais, qualidade que também pode ser adquirida e/ou trabalhada com a prática do treinamento funcional.

Aqui estão alguns exercícios que vão te ajudar a melhorar sua performance sobre as pranchas:

Exercício 1: Simula a instabilidade das pranchas na água e no solo. Exercício de equilíbrio de alta ativação do CORE e força de membro inferior. (Abdome precisa estar contraído / praticar dos dois lados)

image

Exercício 2: Simula a remada com tração do stand-up-paddle. Exercício de alta ativação do CORE e força de membro superior. (Abdome precisa estar contraído / praticar remada dos dois lados)

image

Exercício 3: Afundo no suspenso. Exercício intenso para fortalecer os glúteos, de alta ativação do CORE e força de membro inferior. (Abdome precisa estar contraído / praticar dos dois lados)

image

Por Juliana Franqueira

Fotos treino: Nayra Lellis

Demais fotos: reprodução